Mulheres assumem cada vez mais o guidão
Conteúdo Patrocinado

Mulheres assumem cada vez mais o guidão

Número de mulheres que andam de moto cresceu 96% em dez anos; hoje, 30% das motos são vendidas para o público feminino

Honda Motos, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

30 de maio de 2021 | 07h18

As mulheres têm conquistado cada vez mais seu espaço na sociedade. E não seria diferente entre os motociclistas. Para se ter uma ideia, a quantidade de mulheres que andam de moto cresceu 95,7% entre 2011 e 2020, chegando a 7.833.121 habilitadas a pilotar uma motocicleta até novembro do ano passado, indicam os dados do Denatran.

Claro que o aumento do número de mulheres ao guidão acompanhou o crescimento dos habilitados na categoria A, para pilotar motocicletas, como um todo – no mesmo período, o salto foi de 53,4%, chegando a mais de 33 milhões de motociclistas no Brasil.

A maior presença feminina no mercado de motos e o perfil dos novos motociclistas foram tema de uma live do Estadão, realizada em parceria com a Honda. Com a participação de Odair Dedicação Júnior, gerente de marketing da Honda Motos; Ana Barreto, supervisora de design da Honda Motos, e Jaqueline Poltronieri, instrutora de pilotagem do Centro Educacional de Trânsito Honda, a live teve mediação do jornalista Arthur Caldeira, editor do Motomotor, o canal de motos do Estadão, e tratou sobre as preferências desse novo público consumidor de motos, além de trazer dicas para quem começou a andar de moto recentemente.

O que elas querem

Aproveitando a maior presença feminina entre os convidados, a supervisora de design da Honda Motos, Ana Carolina Barreto, revelou que com o aumento do número de mulheres, o departamento de pesquisa e desenvolvimento da fabricante saiu a campo para entender o que as mulheres procuram e querem em suas motos.

“Ter um compartimento cada vez maior, para transportar suas coisas, como no caso da cub Honda Biz; cores mais elegantes nas scooters, como a combinação de bege e branco da PCX, além de projetar a moto levando em consideração o tamanho e as necessidades também para a segurança das mulheres”, foram exemplos citados pela designer de como a Honda tem procurado conquistar as novas consumidoras. “Principalmente o compartimento sob o banco é uma forma de atrair as mulheres, que sempre carregam uma bolsa grande e outras coisas. Hoje já há até motos de 750cc com espaço para levar coisas”, fez questão de intervir a instrutora de pilotagem da Honda, Jaqueline Poltronieri.

O gerente de marketing da Honda Motos afirmou que 70% das mulheres que compram motocicletas têm entre 20 e 40 anos, mas fez questão de frisar que moto não tem idade. “A gente vê cada vez mais as mulheres em diversas áreas, como em competições off-road. Tem mulher fazendo tudo de moto”, diz ele.

O executivo da Honda Motos destacou que as mulheres geralmente procuram a motocicleta como uma opção de mobilidade para o dia a dia, o que explica o sucesso de motonetas e scooter entre elas – dois tipos de moto projetadas para a locomoção diária.

Ainda de acordo com Odair Dedicação Júnior, as scooters são destaque nos grandes centros. “Até pelas características das scootes, como chave de presença, freios ABS, iluminação em LED... São itens que trazem mais segurança para os iniciantes e também para o uso urbano”, analisou o gerente de marketing.

Conselho às iniciantes

Com anos de experiência no Centros Educacionais de Trânsito Honda, os CETHs, a instrutora Jaqueline fez questão de observar que as mulheres gostam de se sentir bastante seguras e, por isso também, procuram as scooters. “Mas é uma questão de prática. A maioria das mulheres sai dos cursos e treinamentos com mais habilidade e confiança e já querendo uma moto maior”, diz ela.

Além de instrutora e motociclista, ela também é pilota de motocross nas horas vagas e se diz satisfeita em poder incentivar e ensinar as mulheres a andar de moto com segurança. Embora os cursos presenciais nos CETHs estejam suspensos por conta da pandemia, Jaqueline afirma que é possível aprender também online e indica o site Harmonia no trânsito, criado pela Honda, para disponibilizar vídeos, apostilas e animações, fáceis de entender e com muita informação importante.

Jaqueline finalizou a live aconselhando as mulheres a avaliar qual o modelo de motocicleta mais adequado ao seu gosto e necessidade, antes de pensar em andar de moto. “Hoje tem modelos para todos os gostos”, concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.