WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Mulheres de PMs dizem que movimento continua no ES

Segundo uma das lideranças, encontro que terminou em acordo não envolveu as mulheres que bloqueiam os quartéis

Marcio Dolzan, Enviado especial

10 de fevereiro de 2017 | 23h07

VITÓRIA - As mulheres dos policiais militares amotinados no Espírito Santo dizem que o movimento continua, apesar de o governo ter anunciado um acordo com a categoria. "Esse encontro foi entre as associações de policiais. Mas a paralisação é das mulheres. Nós não participamos dessa negociação. Continuaremos aqui", afirmou uma das lideranças do movimento, que se identifica apenas como Gilmara. 

Ela participou da reunião de 10 horas com representantes do governo, na quinta-feira, 9. Foi a primeira a deixar o encontro, revoltada porque o governo se manteve irredutível e não se comprometeu a reajustar os salários. 

As mulheres de PMs permanecem na porta do Quartel Central, no bairro Maruípe, e impedem com tendas a entrada e saída de carros.

 

Tudo o que sabemos sobre:
VITÓRIAEspírito Santo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.