Mulheres de PMs fecham quartéis no PR

Mulheres de policiais militares do Paraná não deixaram os maridos saírem nesta quarta-feira de alguns dos principais quartéis do Estado.Como eles não podem fazer greve, elas tomaram a iniciativa, trancando as entradas dos batalhões. Elas reivindicam o pagamento de uma gratificação.Em Curitiba, a manifestação foi feita no 13º Batalhão da PM, onde cerca de 200 policiais e 65 viaturas não puderam sair.De acordo com o comando da Polícia Militar, o policiamento das ruas foi feito com um efetivo menor, e as trocas de turnos aconteceram nas companhias.Havia expectativa de que uma reunião entre a comissão formada pelo governo e a Associação de Mulheres de Policiais Militares pudesse acontecer ainda nesta quarta, em Curitiba, para negociar o fim do movimento.As mulheres dos policiais estão pedindo o pagamento de uma gratificação, que foi suspensa em 96. Três anos depois, um grupo de 542 policiais conseguiu, na Justiça, que o pagamento continuasse sendo feito para eles.Com isso, criou-se uma distorção, pois um policial com as mesmas funções pode estar recebendo até 38% a mais que o outro.O governo já anunciou que não tem condições de pagar a gratificação para todos. "Não é um movimento que cria recursos", afirmou o governador Jaime Lerner (PFL).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.