Mulheres de Recife vão às ruas protestar contra 77 mortes

Com mais duas mulheres mortas de forma brutal neste fim de semana - uma grávida de cinco meses e outra morta a pauladas - chega a 77 o número de mulheres assassinadas em 2007 em Pernambuco. Com isso, o Fórum de Mulheres de Pernambuco volta as ruas na tarde desta terça-feira, 27, para realizar uma vigília contra a violência sexista e contra a impunidade.As vigílias tiveram início em janeiro de 2006 com o objetivo de alertar a sociedade e os governos para a violência contra a mulher - Pernambuco é um dos líderes brasileiros neste tipo de crime. Cerca de 60 entidades integram o Fórum, que promove as vigílias sempre na última terça-feira de cada mês.Cartazes, faixas e 77 pirulitos com os nomes e idades das vítimas estarão presentes na vigília, que sai da Praça da Independência, no centro do Recife, e termina no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).De acordo com a assessoria do Fórum de Mulheres, as denúncias já obtiveram alguns resultados, como a aprovação da lei Maria da Penha, a recente criação da Coordenadoria da Mulher - secretaria estadual especial para discutir políticas públicas voltadas para o sexo feminino - e o Juizado Especial de Violência Doméstica, instalado este mês, no Recife.Casos do fim de semanaMaria Valéria Fonseca dos Santos, de 21 anos, foi morta a tiros, na sala de sua casa, no município metropolitano de Jaboatão dos Guararapes, na noite de sábado, 24. Ela dormia com a filha no momento do crime; familiares da vítima acreditam que o crime tenha sido queima de arquivo já que Valéria iria depor na justiça como testemunha de um crime ocorrido há dois meses. Há um mês, o irmão de Valéria também havia sido assassinado; ele foi testemunha do mesmo crime.No domingo, 25, Maria Serafim da Silva, de 54 anos, foi encontrada morta, a pauladas, no sítio Riachão do Veríssimo, zona rural do município de Cupira, no agreste, mas não há pistas do criminoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.