Mulheres do mundo, uni-vos contra raqueteiros. Conselho de Lula

Homem que bate em mulher deveria ter punição mais severa, defenderam ontem os atores Helena Ranaldi e Dan Stulbach, que interpretam na novela Mulheres Apaixonadas mulher agredida e marido violento. Eles foram estrelas da cerimônia de lançamento do programa do governo de combate à violência contra a mulher, que prevê criação de centros de atendimento regionais e expansão das delegacias da mulher, além do treinamento de profissionais que atendem as vítimas.Mais tarde, no Planalto, os atores também participaram da solenidade em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva empossou o novo Conselho Nacional de Defesa da Mulher. "Mulheres do mundo, uní-vos contra os raqueteiros", conclamou Lula, em tom de brincadeira, numa referência ao objeto que Marcos usa para bater na Raquel, na novela. O presidente disse que na vida real a violência ?não é com raquete?, mas de uma forma muito pior. A televisão, ressaltou, tem sido um instrumento para mostrar estes graves problemas. O presidente defendeu ainda melhoria do atendimento nas delegacias porque a mulher está ?indo lá se expor? e disse que educação é o caminho para acabar com a violência. Estas diretrizes estão no programa de combate à violência contra a mulher.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.