Mulheres que levaram recém-nascida são presa em Minas Gerais

Uma das suspeitas disse à Polícia Civil que sofreu aborto, mas não avisou os familiares

Estadão.com.br,

14 Março 2012 | 16h28

SÃO PAULO - Duas donas de casa foram presas nesta quarta-feira, 14, por pegarem uma criança recém-nascida na casa da mãe, uma adolescente de 16 anos, em Itamarati de Minas, na Zona da Mata. A dupla foi perseguida pela polícia e presa em Leopoldina, também em Minas.

Elizete das Graças Batista e Cleide Anna de Feiras devem responder pelos crimes de subtração de criança e estelionato.

Em depoimento à Polícia Civil, Elizete disse que pegou a criança porque sofreu um aborto, mas continuou a fingir a gravidez para o marido e os familiares.

As mulheres foram até a casa da mãe da criança, na tarde de ontem. Durante a visita, Cleiciane foi até o quarto, pegou a recém-nascida, de um mês de vida, e deixou a criança no carro.

As mulheres fugiram em direção ao município de Cataguases e as polícias Civil e Militar passaram a procurar pelas suspeitas. Elizete e a criança foram encontradas em Cataguases e Cleide na cidade de Muriaé.

As dupla foi encaminhada à Cadeia Pública de Cataguases, onde permanecerão à disposição da Justiça. A criança já foi entregue de volta à mãe.

Mais conteúdo sobre:
roubobebêMGLeopoldina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.