AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Mulheres vão a novo juri por morte de menino no Paraná

O Tribunal do Júri de Curitiba marcou para o dia 16, o novo julgamento de Celina e Beatriz Abagge, acusadas de participação na morte de Evandro Ramos Caetano, na época com seis anos, ocorrida em 7 de abril de l992, em Guaratuba, no litoral do Paraná. Elas são mulher e filha do ex-prefeito da cidade, Aldo Abagge, já falecido, e foram acusadas de terem encomendado o crime em um ritual de magia negra para conseguir mais poder.As duas tinham sido absolvidas em julgamento ocorrido em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, em l998. Os jurados tinham entendido que o corpo encontrado em um matagal não era do menino. No entanto, o Tribunal de Justiça anulou o julgamento, em recurso da Promotoria, considerando que havia prova científica de que o corpo era de Evandro. Esse foi o julgamento mais demorado do Paraná, com 34 dias. O novo julgamento será realizado em Curitiba.Em junho do ano passado, pelo mesmo crime, foram julgados e absolvidos Airton Bardelli dos Santos e Francisco Sergio Cristofolini. O Ministério Público recorreu, mas o caso ainda não foi apreciado. Em abril de 2004, já tinham sido condenados também pela morte do menino, os réus Osvaldo Marcineiro, Vicente de Paula Ferreira e Davi dos Santos Soares. Suas penas variam entre 18 e 20 anos de reclusão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.