Multidão lincha suspeito na Bahia

Centenas de moradores do município de Santana, no interior da Bahia, invadiram, ontem, a delegacia de polícia local e mataram, a pauladas e pedradas, o trabalhador rural José Santos Reis, de 26 anos, conhecido como "Neguinho". Ele era suspeito de ter degolado as estudantes Renata Souza Alves, de 12 anos, e Liliane Campos Queiroz, de 7 anos. Um cinegrafista amador chegou a filmar o momento em que a delegacia foi invadida e "Neguinho", arrastado para fora, enquanto era espancado até a morte. O clima ainda era de comoção nesta manhã em Santana, cujos moradores avisaram a polícia de que se o corpo de "Neguinho", transportado para o necrotério da vizinha cidade de Santa Maria da Vitória, retornasse para ser sepultado no cemitério local, seria queimado em praça pública. "Neguinho" teria entrado na casa das meninas na noite de domingo, quando elas estavam dormindo. Renata foi estuprada e degolada. Liliane também foi morta.A mãe de Renata, Josmira Alves, que havia pedido à vizinha Liliane para dormir com filha, pois chegaria tarde, ficou horrorizada ao ver as duas meninas mortas no quarto. Os vizinhos acordaram com os gritos da mulher e chamaram a polícia. Pouco depois, "Neguinho" foi localizado numa casa da mesma rua. Estava dormindo com roupas e o rosto manchados de sangue, além de alguns pertences das vítimas. Ao ser acordado o suspeito negou os crimes, afirmando que o sangue era de uma galinha que havia matado antes de dormir. Os policiais não acreditaram e o conduziram até a delegacia, enquanto uma multidão começou a se formar nas imediações do prédio. Logo depois, os moradores resolveram invadir a delegacia, arrombaram a cela e começaram a espancar "Neguinho", enquanto o arrastavam para a rua. Os policiais preferiram não reagir, diante do clima exaltado da multidão. Após matarem o suspeito as pessoas voltaram para suas casas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.