Município pequeno de área metropolitana poderá armar guarda

Um acordo fechado nesta quinta-feira entre o governo e o Congresso deverá garantir a aprovação de duas medidas provisórias relacionadas ao Estatuto do Desarmamento. Uma delas autoriza as guardas municipais de municípios com mais de 50 mil habitantes a usar armas. A outra estende para junho o prazo para substituição e renovação dos registros e portes em vigor.Pelo acordo selado entre o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e parlamentares, a partir da votação das MPs os municípios situados em regiões metropolitanas, mesmo com menos de 50 mil moradores, também poderão armar suas guardas.A votação de uma das MPs no Senado, prevista para esta sexta, foi adiada para terça-feira. Para o ministro da Justiça, a liberação de armas para cidades pequenas em regiões metropolitanas foi um avanço no combate à violência. Tanto governo quanto senadores concordaram que, ao permitir a posse de armas só para municípios com mais de 50 mil habitantes, a criminalidade poderia migrar para outros locais com menor número de moradores.

Agencia Estado,

02 de abril de 2004 | 05h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.