Muro de contenção em praia

Carta 19.366Alerto sobre as atuais condições da praia de Massaguaçu, em Caraguatatuba. Em 1/6/05, o Estadão noticiou que a Rio-Santos teria muro de 3 km contra ressaca. A reforma começaria em set/out daquele ano, ao custo de R$ 1,3 milhão. Apesar de terem tentado construir o muro (destruído na primeira ressaca), hoje está tudo abandonado. A estrada corre o risco de ser destruída porque, como medida emergencial, fizeram barreiras com sacos de areia, hoje totalmente rasgados.OTÁVIO ROBERTO BARATTILimeira/SPA pref. de Caraguá responde:"O processo de erosão na margem direita da Rio-Santos (trecho da praia de Massaguaçu) começou há 10 anos, com o avanço repentino do mar em direção à costa. O fenômeno ocorre principalmente durante as ressacas, que foi quando a erosão reduziu o espaço de areia, destruindo 4 quiosques e a rotatória. A preocupação com a possível erosão da pista (a maré destruiu parte do acostamento) nos levou a acionar o Estado várias vezes, desde 2005, para obras no trecho, por se tratar de área que pertence a rodovia estadual. O DER iniciou obras para conter a erosão em 2005, orçadas em R$ 1,3 milhão, mas a maré derrubou o muro de contenção e a obra foi interrompida. O diretor regional do DER-Taubaté, Jorge Jobram, informa que a Secr. dos Transportes assinou convênio com o Inst. Oceanográfico da USP para um estudo aprofundado da erosão costeira que levará 2 anos, mas o DER reiniciará as obras do muro para diminuir os efeitos do avanço da maré sobre o acostamento e a pista no começo do ano."Carta 19.367Árvores em perigoAs árvores que foram plantadas nos jardins da Marginal do Tietê estão tombadas e muitas estão morrendo. Só entre o Anhembi e a Ponte da Anhangüera, contei 39 árvores caídas após as chuvas e ventos.CRISTINA TETAMANTISão DomingosA Secretaria do Verde e do Meio Ambiente responde:"O plantio das mudas da Marginal do Tietê, feito pela equipe do Núcleo Centro-Oeste, passa por manutenção em períodos regulares, com reposição de mudas mortas, substituição de tutores e adubações. A manutenção mais recente foi feita em outubro e uma vistoria na Marginal foi feita no dia 14, quando avaliamos a necessidade de intervenções de urgência."Carta 19.368 Sem rampas (de novo)Portador de deficiência física, fico triste ao ver que nas obras da Avenida Paulista não há rampas nas faixas para pedestres. Também nas calçadas prontas na esquina com a Rua Teixeira da Silva não há rampas.JOSÉ FRUTUOSOCapitalA Prefeitura responde:"Como as obras da Paulista ainda estão em andamento, não concluímos várias etapas previstas no projeto. Uma das prioridades é garantir conforto e acessibilidade para o 1,7 milhão de pessoas que circulam todos os dias na avenida, que terá 200 rampas (em todas as esquinas), nova sinalização viária horizontal, piso tátil e direcional, semáforos inteligentes, telefones para surdos (TDD- Telecommunications Device for the Deaf) e redistribuição das travessias de pedestres, tornando-se a avenida mais acessível da América do Sul. O projeto foi elaborado com orientação da vereadora Mara Gabrilli e da Secretaria Especial da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, atendendo a todas as exigências da Comissão Permanente de Acessibilidade."ANDREA MATARAZZOSecretário das Subprefeituras O leitor comenta:Louvo a iniciativa - mas obras do 2.º quarteirão da Paulista, de Teixeira da Silva a Maria Figueiredo, estão terminando, e as rampas das calçadas da quadra da Teixeira da Silva à Pça. Osvaldo Cruz continuam sem rampas. Uso muletas para me locomover e me atrapalho por ter de ?pular? para subir e descer das calçadas. Receio que as obras terminem no meio de 2008 e só então alguém se lembrará desse detalhe - as rampas. Em ref. à carta de Carlos Alberto Rodrigues Alves (dia 14 - Mudança de itinerário) são inexplicáveis para os moradores da Vila Fiat Lux e da City América a mudança de itinerário e a explicação da SPTrans com ref. à linha 8002-Terminal Lapa/Pq. Maria Domitila. Se a intenção era ganhar tempo e reduzir o percurso, o certo seria por a linha no mesmo trajeto das linhas 8100, 8065 e 8696 (sentido bairro), passando pela Marginal do Tietê, sentido Castelo Branco, para termos uma condução direta. LAURINDO JESUS ALEIXO-City AméricaCorrespondência para São Paulo Reclama: e-mails para spreclama.estado@grupoestado.com.br; cartas para Av. Eng.º Caetano Álvares, 55, 6.º, CEP 02598-900 ou fax 3856-2929, com nome, end., RG e tel., a/c de CECILIA THOMPSON, podendo ser resumidas a critério do jornal. Cartas sem esses dados não serão consideradas. As respostas não publicadas serão enviadas pelo correio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.