Muro do morro do Pasmado desaba e atinge clínica no Rio

Parte de um muro de contenção, no morro do Pasmado, que liga os bairros de Botafogo e Copacabana, caiu no fim da manhã desta quinta-feira, nos fundos da Policlínica de Botafogo, na zona sul. Pedaços de concreto desceram junto com a terra e atingiram os setores da contabilidade e da lavanderia, onde sete dos nove funcionários que trabalham no local ficaram presos por causa do entulho. Todos foram resgatados pelos bombeiros e ninguém ficou ferido. A área foi isolada porque há risco de novos desabamentos.Durante toda a tarde de ontem, funcionários da Defesa Civil trabalhavam para retirar o outro pedaço do muro que ameaça cair. "Este é um trabalho emergencial. Depois, outras obras de reforço têm que ser feitas", disse o coordenador da Defesa Civil, coronel João Carlos Mariano. Para ele, a chuva forte que caiu de manhã pode ter contribuído para o desabamento de parte do muro de contenção, que já tem mais de 30 anos. Dois técnicos da Geo-Rio estiveram no local para analisar os estragos. Segundo a assessoria da empresa, um laudo vai ser preparado para que novas obras sejam feitas. "Levamos o maior susto. Foi um barulho muito forte", disse a recepcionista Sabrina das Mercês, de 24 anos, que trabalha no setor de odontologia, próximo ao local do desabamento. Ela contou que esta não é a primeira vez que o muro cai. "Isso aqui é muito mal feito. Ainda tem um bom pedaço para cair", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.