Mutirão liberta 578 presos no Espírito Santo

O mutirão carcerário do Conselho Nacional de Justiça em parceria com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo resultou na libertação de 578 presos. Os dados foram divulgados pelo presidente do CNJ, ministro Gilmar Mendes, durante o encerramento do mutirão carcerário em Vitória. A equipe formada por juízes, defensores, promotores e servidores verificou 7.022 processos em dois meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.