Mutirão recolhe mais deR$ 1,4 mi

ONGs, bancos e instituições públicas centralizam doações; estradas interditadas dificultam entrega

Mônica Cardoso e Evandro Fadel, O Estadao de S.Paulo

28 de novembro de 2008 | 00h00

As três contas bancárias abertas para ajudar as vítimas das inundações contabilizam mais de R$ 1,4 milhão. Ontem, foram abertas mais duas. Além das doações em dinheiro, empresas, instituições públicas, ONGs e particulares enviam donativos. Até a tarde de ontem, a Defesa Civil do Estado havia recebido 25 toneladas de macarrão, 12 de biscoitos, 50 de margarina, 15 de maçãs, 30 de arroz, 5 mil litros de leite, 5 mil de água, entre outras. Para estimular a contribuição, o governo catarinense anunciou que empresas que doarem poderão recorrer à isenção do ICMS.Em São Paulo, doações feitas nas subprefeituras e nos postos policiais e de bombeiros são encaminhadas à Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Em dois dias, mais de 430 pessoas doaram 15 mil litros de água e cerca de 10 toneladas em alimentos, roupas, materiais de limpeza e higiene pessoal.Um caminhão com 5 mil medicamentos (antibióticos e analgésicos) e 60 mil materiais médicos (luvas cirúrgicas, agulhas descartáveis, soro fisiológico, glicose), doados pelo Hospital Israelita Albert Einstein, deve chegar hoje a Florianópolis. No Paraná, o grande número de doações levou o governador Roberto Requião (PMDB), a pedir que empresários do setor de transportes cedam caminhões para fazer o transporte. Durante a tarde de ontem, 14 caminhões deixaram Curitiba com 300 toneladas de produtos. Em Minas, o governo prometeu fornecer 150 mil copos de água mineral por dia. A interdição, total ou parcial, de estradas federais e estaduais em Santa Catarina tem dificultado a distribuição de doações a algumas cidades, como Itajaí. Segundo a Defesa Civil, mesmo o transporte aéreo não resolve o problema da falta de alimento, já que só tem sido usado para a distribuição dos donativos do governo. As doações de empresas e instituições particulares, inclusive de outros Estados, são transportadas por via terrestre.DOAÇÕESPara quem quiser colaborar: o governo de São Paulo e a Prefeitura da capital iniciaram uma campanha para arrecadar doações para vítimas das enchentes em Santa Catarina. A população pode levar garrafas de água potável em todos os quartéis e postos de policiamento e do Corpo de Bombeiros. A lista completa dos postos no Estado está no site www.polmil.sp.gov.br, no link Unidades PM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.