Nº 1 entre os procurados no Rio acaba preso na PB

Acusado de matar chefe do Alemão, Choque foi encontrado na praia

Talita Figueiredo, O Estadao de S.Paulo

30 Outubro 2008 | 00h00

O traficante Alexander de Jesus Carlos, o Choque, de 34 anos, um dos mais procurados pela Polícia Civil do Rio, foi preso na manhã de ontem dentro de uma casa na Praia de Jacumã, a poucos quilômetros de João Pessoa, na Paraíba. Choque é um dos suspeitos de matar Antonio de Souza Ferreira, o Tota, no mês passado. Tota comandava os pontos-de-venda de drogas no Complexo do Alemão, zona norte do Rio, e teria sido morto e incinerado com outros três comparsas no alto de uma favela. O traficante, que já havia escapado de cercos feitos pela polícia em operações montadas para prendê-lo em diferentes favelas do Rio, estava na Paraíba há pelo menos três semanas. Na última operação realizada para capturá-lo e tentar encontrar os corpos de Tota e seus cúmplices, mais de 700 policiais foram mobilizados no Rio. Dois morreram e cinco ficaram feridos. Na casa de praia onde foi encontrado, Choque estava com a mulher e dois filhos. Ele não resistiu à prisão e teria dito apenas "Perdi!" aos policiais. O titular da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), Marcus Vinícius Braga, passou cinco dias, com uma equipe de quatro agentes, investigando o paradeiro do criminoso. Contra Choque há 15 mandados de prisão decretados por tráfico de drogas, assassinatos de policiais e seqüestro, além de ele ser apontado como controlador da venda de drogas em vários morros do Rio. A operação da DCOD cumpriu mandado de prisão por tráfico de drogas expedido pela juíza da 3ª Vara Criminal do Rio Kátia Maria Amaral Jangutta. A Polícia Civil do Rio teve apoio da Polícia Federal da Paraíba na operação. Choque não é o primeiro traficante preso em praias do Nordeste. Em março, policiais da 6ª Delegacia de Polícia prenderam em Mamanguape, na Paraíba, o traficante Antônio Hilário, o Rabicó, apontado como o chefe do tráfico no Morro do Salgueiro, em Niterói, e acusado de incendiar um ônibus no início do ano. Em fevereiro, o traficante que comandava a venda de drogas no Morro da Mangueira, zona norte do Rio, Francisco Testas Monteiro, o Tuchinha, foi preso em uma praia de Aracaju, em Sergipe. Em janeiro, a polícia prendeu, em Maragogi, Alagoas, Saulo de Sá Silva, o Saulo da Rocinha, de 32 anos, acusado de ser gerente de bocas de fumo da Rocinha, na zona sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.