N., de 12 anos, era torturada desde dezembro em MS

Subnutrida e com sinais de torturas no corpo, N., de 12 anos, estava vivendo sob cárcere privado desde dezembro em uma casa de Ponta Porã (MS). Ela foi libertada anteontem e está sendo cuidada por membros do Conselho Tutelar. A responsável pelos maus-tratos, Káthia Cristaldo, de 23 anos, está presa e confessou que "perdeu a cabeça".N. atuava como empregada de Káthia. A garota está abalada, mas conseguiu lembrar ter mãe residente em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia, onde morava até dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.