Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Na Argentina, ele insiste que não sai de cena

"Não vou deixar a política...sou um político latino-americano." A frase - em tom de promessa - foi pronunciada ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante o encerramento da 20ª cúpula de países ibero-americanos, no balneário de Mar del Plata, na Argentina.

Ariel Palacios, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2010 | 00h00

"Vou ter mais tempo de viajar...quero discutir política e partidos políticos", disse Lula, em referência ao período que inicia a partir de 1º de janeiro, data na qual passará a Presidência a Dilma Rousseff.

"Me esperem. Eu continuarei caminhando pela América Latina", exclamou, enquanto era aplaudido pelos chefes de Estado e governo presentes no convescote ibero-americano, entre eles a anfitriã do evento, a presidente Cristina Kirchner.

Dilma. O presidente Lula também referiu-se à presidente eleita Dilma Rousseff como "uma mulher que foi militante de esquerda, acusada de ser guerrilheira, que ficou presa três anos e meio, que foi torturada".

"O que me dá orgulho é saber que agora o torturador dela, se estiver vivo, está sofrendo mais do que ela. É apenas o remorso de alguém que torturou uma jovem que queria democracia."

Durante o seu discurso, ele usou a vitória de Dilma para afirmar que as mulheres devem tomar cada vez mais espaço na cúpula. "Os homens que se cuidem, porque as mulheres estão ocupando cada vez mais espaço. Logo, os homens serão minoria na mesa", disse.

Kirchner. No evento de Mar del Plata, o presidente homenageou o ex-presidente da Argentina Néstor Kircher, que morreu em outubro, referindo-se a ele como "um Maradona da política" e como alguém que fortaleceu o bloco do Mercosul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.