Na Câmara, petistas mantêm críticas e vão insistir em CPI

A bancada do PT na Câmara Municipal quer mostrar hoje que a decisão do diretório estadual do partido ao não vetar alianças com o PSD não significará vida mais fácil para o prefeito Gilberto Kassab. "Nossa bancada continua de forma integral na oposição. Para nós, o Kassab sempre vai estar associado ao (tucano José) Serra", disse o vereador José Américo (PT).

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2011 | 00h00

Presidente municipal do PT, o vereador Antonio Donato quer pedir hoje a abertura da CPI do PSD "com apoio de toda a bancada e com mais de 20 votos", para investigar o suposto uso da máquina da Prefeitura na coleta de assinaturas para criação da sigla. Até ontem, o único petista que não havia assinado o pedido era Arselino Tatto. Para abrir a investigação, são necessários 28 votos - a oposição tem obtido apoio de menos de 20 parlamentares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.