Na contramão na Anhangüera, rapaz morre ao bater em carreta

O motorista Emerson Souza Medeiros, de 32 anos, morreu ontem, quando o carro que dirigia se chocou de frente com um caminhão no km 103 da Via Anhangüera, na altura de Campinas. Ele trafegava com um Peugeot 206 cinza pela contramão. O acidente aconteceu na madrugada, perto do entroncamento das rodovias D. Pedro I e Bandeirantes. Medeiros era motorista profissional e trafegava no sentido interior.O condutor do caminhão Scania, da empresa Brow Comércio, Transportes e Serviços , José Milton Ferreira da Silva, de 41 anos, nada sofreu e foi liberado pela polícia. Conforme a Policia Rodoviária, o acidente aconteceu às 4h20, quando o movimento era pequeno, e a visibilidade, boa. Não há testemunhas do acidente."Em 22 anos de profissão, é a primeira vez que registro um acidente na contramão dentro de uma rodovia como a Anhangüera", comentou o delegado José Roberto Mecherino Andrade, responsável pelo 8º Distrito Policial. "Não sabemos como aconteceu essa batida frontal. Vamos investigar se houve imprudência, negligência ou imperícia", informou.Em fevereiro, uma outra pessoa havia morrido, trafegando pela contramão por uma estrada. O bancário Kleber Rodrigo Plens, de 27 anos, parou a sua Parati preta no acostamento na altura do km 20 da Castelo Branco, ficou dois minutos estacionado e, então, fez um giro de 180 graus para a esquerda. Começou ali um trajeto de 4 quilômetros na contramão, a 70 km/h, até bater de frente com um caminhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.