Na favela, suíte de motel do tráfico e paiol de armas

A polícia descobriu ontem um paiol e uma suíte de luxo em favelas do Complexo do São Carlos, centro do Rio. A operação era para tentar prender o traficante Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, chefe da venda de drogas em parte do complexo.O traficante estaria numa suíte no alto do morro. O cômodo, todo ladrilhado, tinha espelhos nas paredes e no teto, frigobar, tevê a cabo e se parecia mais com uma suíte de motel do que com um esconderijo."Era um local de encontro. Ele fazia festas ali, com mulheres da comunidade e até de fora. Acreditamos que ele estivesse ali porque deixou o ar-condicionado ligado, o champanhe gelando e uísque aberto", comentou o delegado Ronaldo Oliveira, da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis. No Morro da Mineira, que também integra o complexo, havia um paiol, com 2 mil projéteis de diversos calibres, cinco fuzis e três pistolas. Vinte motocicletas roubadas foram recuperadas na operação.A polícia também fechou central clandestina de tevê a cabo e de internet. Felipe Vasconcelos, o Jacó, foi preso. Ele é acusado de ser gerente do tráfico no Morro do Zinco. Outros cinco suspeitos foram detidos. BALA PERDIDAUm adolescente de 17 anos foi morto por bala perdida, enquanto jogava videogame em casa, no Complexo do Alemão. Eliezer Soares foi alvejado na tarde de ontem. A polícia disse que não houve operação policial ou confronto entre policiais e traficantes na região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.