Na Imigrantes, mais um motorista na contramão

Sem carteira, rapaz foi perseguido por 10 minutos

Paulo Zulino, O Estadao de S.Paulo

23 de junho de 2008 | 00h00

Mais um motorista foi flagrado guiando na contramão em plena Rodovia dos Imigrantes. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, o caso aconteceu na noite de anteontem, quando o auxiliar de escritório Osvanil de Carvalho Bezerra, de 21 anos, foi detido ao conduzir seu Fiat Uno, no sentido inverso da estrada, em Diadema. Conforme a Polícia Rodoviária, o rapaz, que não possui a carteira de habilitação, provocou uma perseguição por pelo menos 10 minutos e só parou quando o carro colidiu contra um muro de proteção. Durante a fuga, ele ainda destruiu a cancela do pedágio, que fica na instalado no km 20 da rodovia. A perseguição começou por volta das 21h20. Osvanil saiu da alça de acesso, próximo à praça de pedágio, na contramão. Ele passou pela cabine destinada aos motoristas que têm o cartão "Sem Parar", utilizado para passar sem pagar pedágio, quebrou a cancela e seguiu em frente. Depois de passar pelo km 19, Osvanil virou à esquerda, deu meia-volta e começou a trafegar no sentido correto. Ao abordarem o jovem, os patrulheiros rodoviários entenderam que ele estaria alcoolizado. Osvanil foi conduzido ao 1º DP de Diadema, onde a ocorrência foi registrada. Os agentes de plantão explicaram que o rapaz não foi preso em flagrante porque não teria sido identificado legalmente o estado de embriaguez. Além disso, a delegacia não dispõe de bafômetro. Foi colhida uma amostra de sangue do auxiliar de escritório . A Assessoria de Imprensa da Ecovias, que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, informou que não foram gravadas imagens do caso, que não foi primeiro de motoristas na contramão na Rodovia dos Imigrantes. No dia 21 de maio, a aposentada Lídia Vitielo seguia para o litoral pela Imigrantes e, perto do pedágio, deu meia-volta para São Paulo, na contramão. Após nove quilômetros, foi detida. Em fevereiro, o bancário Kleber Rodrigo Plens, de 27 anos, andou por 4 quilômetros na contramão, a 70 km/h, até bater de frente com um caminhão, o que o matou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.