Na TV, Alckmin fala sobre saúde e Lula pede comparação de projetos

No segundo dia de horário eleitoral gratuito para o segundo turno da eleição, o candidato tucano Geraldo Alckmin aproveitou a inserção na televisão para apresentar propostas e realizações na área de saúde. Relembrando sua formação médica, o candidato do PSDB disse se sentir na obrigação de acertar na saúde e aproveitou para fazer alguns ataques ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Se tem uma área na qual eu tenho obrigação de acertar é na saúde, até porque sou médico", afirmou o tucano, dando destaques a projetos aplicados na época em que governou o Estado de São Paulo, como o programa de distribuição de medicamentos Dose Certa. "Hoje o governo Lula está cobrando remédio de quem não pode pagar", disse. Alckmin acrescentou que apostará em mutirões na área da saúde, uma idéia que, segundo ele, foi deixada de lado por Lula. Alckmin também aproveitou para angariar o apoio dos que conseguiram se eleger no último dia 1º, a exemplo do que fez Lula no programa eleitoral veiculado na noite da última quinta-feira. Entre os que apareceram fazendo uma manifestação de apoio ao tucano estão o governador reeleito de Minas Gerais, Aécio Neves, e o senador eleito e ex-governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos. Apesar do tom propositivo do programa, Alckmin encerrou a inserção com a imagem do dinheiro usado por petistas na tentativa de compra do dossiê contra tucanos. Assim como vem ocorrendo na propaganda do candidato, a imagem foi acompanhada de uma mensagem lembrando o eleitorado que faz 28 dias que o governo Lula não explica a origem dos recursos. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva optou por repetir o programa eleitoral veiculado na noite da última quinta-feira. Na ocasião, o presidente investiu na idéia de que a eleição de Alckmin representaria um risco para o País e pediu à população que faça a comparação entre os dois projetos em discussão nesta eleição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.