Na véspera do feriado, aeroportos têm movimento calmo

Ministro da Defesa prevê problemas aos passageiros, mas situação ainda é tranqüila nesta manhã

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

14 de novembro de 2007 | 09h52

O movimento nos principais aeroportos do País era tranqüilo na manhã desta quarta-feira, 14, véspera de feriado prolongado da Proclamação da República. Apesar da previsão feita pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, na segunda-feira, 12, a situação ainda era calma nos terminais nesta manhã. De acordo com o boletim da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), até às 9 horas, 23 vôos tinham atrasos superiores e 17 haviam sido cancelados entre as 472 operações previstas.    O que abre e o que fecha na capital durante o feriado   Motorista deve evitar saída da capital a partir das 16h desta 4ª  Chegada de frente fria deixa o tempo nublado durante o feriado  Situação dos aeroportos   O Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, tinha dois vôos cancelados, mas não registrava atrasos entre os 58 vôos previstos. A situação era parecida no Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, onde nenhum vôo havia sido cancelados e apenas um entre os 59 vôos tinha atraso superior a uma hora.   Quem for viajar pode encontrar informações sobre a situação dos aeroportos do País no site da Infraero. Para evitar transtornos, quem está com vôos marcados pode conferir se haverá atraso acessando o site das companhias ou obtendo informações por telefone.   TAM: 4002-5700 - site da TAM Gol: 0800-2800465 - site da Gol OceanAir: 0300 7898 160 e 4004 4040 - site da OceanAir United Airlines: 3145-4200 e 0800 16 2323 - site da United Airlines  British Airways: 4004-4440 - site da British Airways Lufthansa: 0800-115303 - site da Lufthansa TAP: 2131-1200 - site da TAP Trip: 0300-7898747 - site da Trip Pantanal Linhas Aéreas: 0800-6025888 - site da Pantanal   Como recorrer em caso de atrasos de vôos: Segundo o Procon, as companhias aéreas têm a obrigação de dar assistência integral aos passageiros. Entre as obrigações estão dar: alimentação, hotel, outra condução, água e telefone. O Procon afirma que a assistência tem de ser dada independente do tempo de espera pelo vôo atrasado, mesmo que a responsabilidade dos atrasos não seja da companhia aérea.   Os tipos de atrasos que podem ocorrer são: atraso de partida (quando o passageiro não conseguiu ainda embarcar na aeronave); atraso de escala (quando o avião faz uma escala em determinado aeroporto e ocorre atraso); e atraso de conexão (quando o primeiro vôo atrasa e o consumidor perde o vôo seguinte, da conexão). Se a empresa aérea oferecer hospedagem, ou locomoção, o consumidor deve avaliar a possibilidade de aceitar.   Caso o passageiro sofra prejuízos por qualquer tipo de atraso, o Código de Defesa do Consumidor, o novo Código Civil e o Código Brasileiro de Aeronáutica conferem o direito a pleitear indenizações por danos morais e materiais. No caso de o consumidor optar por deixar o aeroporto, ele deve exigir documento por escrito da empresa constando o horário de sua saída. Caso não consiga tal comprovante, o tíquete do estacionamento, de uma lanchonete, o recibo do táxi, ou o documento de entrada e saída do hotel, fazem prova da espera e do atraso.   Para evitar filas no momento de fazer o check in, recomenda-se que se procure modos alternativos para fazê-lo, como procurar fazer um dia antes da viagem, realizar o check in pela internet, em postos fora do aeroporto ou totens eletrônicos. Caso o consumidor tenha a informação de que seu vôo foi cancelado, deverá procurar, junto à empresa aérea, outro horário ou dia para sua viagem. Mas, caso o passageiro não queira mais viajar por aquela empresa, o Procon informa que o Código Brasileiro de Aeronáutica estabelece que o passageiro tem direito ao reembolso do valor já pago do bilhete se o transportador vier a cancelar a viagem.   Caso tenha dificuldades para obter reembolso, endosso ou informações sobre atraso de vôo nas companhias aéreas, o Procon recomenda que se procure um dos postos da Anac: Serviço de Aviação Civil (SAC). Se há uma viagem marcada, o Procon alerta para que o passageiro, antes de se dirigir ao aeroporto, entre em contato com a empresa aérea para se certificar de que o vôo se realizará no horário previsto. Para saber se há previsão de atraso em seu vôo, o Procon recomenda, também, que se busque informações no site da Infraero.   Nem sempre as salas de embarque possuem lanchonetes que emitem tíquetes com data de horário. Assim, para documentar esse tipo de espera na sala de embarque o consumidor pode fazer uma carta de próprio punho, em duas vias, solicitando informações sobre o atraso e pedir para os funcionários da empresa aérea recebam, colocando nome, horário e função. Caso haja recusa em receber, o Procon recomenda que o consumidor peça a duas testemunhas que atestem essa conduta, anotando nome, telefone e endereço, assim como o nome do funcionário, e faça sua descrição na carta. Mais orientações no site do Procon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.