Não deixe que nada afete a reta final da campanha, pede Lula a Ideli

A líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC), disse nesta quinta-feira que o afastamento do deputado Ricardo Berzoini (SP) da coordenação da campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva era "uma medida absolutamente necessária" e condenou a ação de colegas de partido que tentaram negociar a publicação de um dossiê contra o tucano José Serra, candidato ao governo de São Paulo."Se cometeram novas insanidades, vão ser punidos", disse a senadora.Ideli conversou na manhã desta quinta com o presidente Lula. "Ele disse para que eu não deixasse que nada afetasse a reta final (da campanha) e me mantivesse firme no plenário do Senado", contou a líder do PT.A senadora cobrou do PFL e do PSDB a mesma "contundência" que têm tido contra o PT e disse que a oposição deveria pedir investigação sobre a gestão de Serra e de seu sucessor, Barjas Negri, no Ministério da Saúde, durante o governo Fernando Henrique Cardoso."O próprio Fernando Henrique disse que o PSDB tentou tapar o sol com a peneira no passado. Queremos que, no mínimo, o PSDB e o PFL peçam investigação para que tudo venha a público", insistiu a senadora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.