'Não é atribuição do Inpe opinar sobre energia', diz Lobão

Ministro de Minas e Energia rebateu informação dada por pesquisador do instituto que contradisse governo

estadao.com.br,

13 Novembro 2009 | 14h41

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, rebateu, nesta sexta-feira, 13, a declaração do pesquisador Osmar Pinto Junior, coordenador do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). "Não é atribuição do Inpe opinar sobre energia elétrica. Ele opina sobre fatos climáticos e nada mais", afirmou.

 

Veja também:

link Novo apagão no País 'depende de Deus', afirma Lula

linkNão estamos livres de blecautes, afirma Dilma

linkMPF abre procedimento para investigar apagão

especialOs números do apagão nos 18 Estados

especialApagão vira jogo de empurra e disputa eleitoral; veja as frases

especialO Brasil no escuro: entenda o efeito dominó do sistema

mais imagens Imagens do blecaute que atingiu o Brasil

som Procon explica como proceder em caso de prejuízos

lista Leia a cobertura completa sobre o blecaute

 

Pinto Junior disse na última quarta-feira que as chances de um raio ter sido responsável pelo apagão que deixou 18 Estados sem luz na terça são "mínimas". Segundo o Inpe, embora houvesse uma tempestade passando sobre a região de Itaberá no momento do blecaute - por volta das 22h15 -, nenhuma descarga elétrica foi detectada próxima às linhas de transmissão.

 

"Para desligar uma linha dessas você precisaria de uma descarga de, no mínimo, 80 mil ampères. E o raio teria de cair exatamente sobre a linha", disse ao ele ao Estado.

 

No Maranhão, o ministro disse em entrevista, no entanto, que essa não é a posição oficial do instituto. "O Inpe não discordou. Um pesquisador fez manifestações de natureza pessoal. O presidente do instituto divulgou uma nota dizendo que aquela não era a palavra do Inpe. O instituto está estudando o assunto para ter uma manifestação sobre fenômenos climáticos, não sobre questões energéticas", rebateu Lobão.

Mais conteúdo sobre:
apagao2009 Inpe Edison Lobao blecaute

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.