''''Não sei por que criaram essa Anac'''', diz ministro

Em reunião com o Conselho Político do governo, no Palácio do Planalto, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, pôs ontem em dúvida a necessidade de existência da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Diante de deputados de 11 partidos, Jobim fez um duro diagnóstico sobre o trabalho da agência. "Não sei por que criaram essa Anac."O governo quer mudar o projeto de lei que reestrutura as agências para permitir que os atuais diretores possam ser demitidos. Jobim apontou que nada mudou na aviação civil após a criação da agência, em 2006. Jobim avaliou que, quando há problema, diretores jogam a crise para o governo.Um acordo de líderes deverá permitir a votação do projeto que muda o estatuto das agências na quarta-feira. Há a idéia de avaliar, a cada dois anos, os diretores."Há um sentimento na Câmara e no Senado de que temos de fazer mudanças, sem emoção", disse José Múcio (PTB-PE). Após ouvir procuradores do Ministério Público Federal sobre aeroportos de seis Estados, o relator da CPI do Apagão Aéreo no Senado, Demóstenes Torres (DEM-GO), disse estar certo de "crime organizado" na Infraero. "Um grupo de sete ou oito empreiteiras arrebataram todas as obras (de modernização dos aeroportos)",disseA diretora da Anac, Denise Abreu, deve entrar hoje com ação na Justiça contra o brigadeiro José Carlos Pereira, ex-presidente da Infraero, que a acusou de tentar beneficiar um amigo no setor de cargas aéreas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.