Não tenho nada a esconder, diz Serra sobre sanguessugas

O candidato a governador de São Paulo pelo PSDB, José Serra, disse nesta quinta-feira, 3, em Franca, na região de Ribeirão Preto, que irá depor na CPI dos Sanguessugas, que investiga a máfia das vendas superfaturadas de ambulâncias, caso seja convocado. Circulam pelo Congresso fotos de Serra entregando viaturas com três deputados federais de Mato Grosso investigados pela CPI. As fotos foram feitas quando ele era ministro da Saúde do governo Fernando Henrique."Se eu for convocado, vou, mas não acho que foto signifique nada", disse Serra. Segundo o tucano, como ministro da Saúde, cargo que ocupou entre março de 1998 e fevereiro de 2002, deve ter ido ao Mato Grosso cinco ou seis vezes. "E a cada Estado brasileiro também, devo ter tirado 3 mil, 4 mil fotos com todas as pessoas que me reuni em solenidades", emendou.Ao lado de Serra, na solenidade de entrega de ambulâncias em 2001, estão os deputados federais Lino Rossi (PL-MT), Pedro Henry (PP-MT) e Ricarte de Freitas (PTB-MT). "Isso não significa absolutamente nada do ponto de vista das coisas que estão acontecendo." Serra afirmou que não terá problemas se for convocado: "Claro, por que não?. Não tenho nada a esconder, não tenho nada a ver com essa história."Serra esteve em Franca visitando a Feira Nacional de Couros, Máquinas e Componentes para Calçados (Fenafic), onde fez discurso para 18 prefeitos de vários partidos, inclusive do PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.