Não vai faltar água no Litoral Norte, promete Sabesp

Em São Sebastião, o sistema de bombeamento que leva água para bairros mais altos foi reforçado

08 de janeiro de 2008 | 18h06

O economista Gesner Oliveira, atual presidente da Sabesp, esteve nesta terça-feira, 8, no Litoral Norte Paulista para anunciar medidas emergenciais para impedir que a falta de água atormente as férias de verão de turistas e moradores. Na festa do réveillon no Litoral Norte pelo menos dez mil pessoas sofreram com as interrupções no abastecimento nas quatro cidades da região.    "Toda a Sabesp está atenta para os problemas do litoral paulista", disse. Antes de falar á imprensa, Gesner se reuniu com o prefeito da cidade de São Sebastião, Juan Garcia, município os problemas foram maiores.   Pelo menos cinco mil moradores dos bairros Topolândia e Olaria ficaram sem água, fato atribuído ao excesso de turistas no município. No total, 1,420 milhão de visitantes estiveram, durante o feriado da virada de ano, nas quatro cidades do Litoral Norte.   Medidas para o carnaval, para o restante de 2008 e investimentos até 2010 pautaram a entrevista. "Desenhamos um reforço no nosso plano de ação, sobretudo com o bombeamento de água".   Em São Sebastião, o sistema de bombeamento que leva água para bairros mais altos foi reforçado. "Anéis de reforço com várias bombas foram instalados nas regiões mais altas, o que deve garantir o bombeamento, mesmo em dias de maior concentração de turistas", disse.   Segundo Oliveira, nesta obra foram gastos cerca de R$ 1,5 milhão. "É pouco diante, dos R$ 119 milhões que a Sabesp pretende investir nessa região neste e nos próximos anos". Outra medida que será tomada é o reforço das equipes de atendimento. Mecânicos, técnicos, atendentes e mais caminhões pipas vão atuar durante a alta temporada.   Oliveira prometeu que no carnaval não vai faltar água nem para a população, nem para os turistas. "Estamos trabalhando para isso e contamos também com a colaboração de todos". Para tanto, dentro das sacolinhas de pano que o governo está distribuindo nas praias, irá também um panfleto com explicações sobre como e porque economizar água.   "Vamos fazer crescer a oferta de água, mas temos que contar com o consumo consciente, que é de até duzentos litros de água por dia, por pessoa". As ações que devem ser evitadas, segundo Oliveira, são lavagem de calçada, carros e animais.

Tudo o que sabemos sobre:
carnavalágualitoralsabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.