Nas estradas, menos mortes que no Natal

Balanço da Polícia Rodoviária Federal ainda é parcial; no Rio, houve aumento em relação a 2006

O Estadao de S.Paulo

31 de dezembro de 2007 | 00h00

Balanço parcial da Operação Ano-Novo feito pelas Polícias Rodoviárias Federal e Estadual nas estradas do País aponta um declínio no número de mortes em relação ao feriado de Natal. Mas, segundo a Polícia Rodoviária Federal em Minas, o fato não deve ser comemorado porque um grande número de pessoas emendou os dois feriados, o que explicaria a redução.Nas estradas federais de Minas, houve 155 acidentes, que deixaram 8 mortos e feriram 154 pessoas desde o dia 28 até ontem. No mesmo período, nas rodovias estaduais, foram 14 mortos e 149 feridos em 154 acidentes. A preocupação do subinspetor da PRF em Minas Aristides Júnior é com o retorno dos motoristas previsto para começar hoje. "O fluxo de automóveis tende a crescer a partir de hoje, já nas primeiras horas do dia. Acredito que neste ano o incremento de carros vai superar o do ano passado."No Ceará, já foram registrados 30 acidentes, com 45 feridos e 7 mortos. Anteontem à noite, em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza, uma van bateu em um caminhão deixando 13 pessoas feridas, entre elas 9 crianças. O número de mortes na Operação Ano-Novo nas estradas cearenses já se iguala ao da Operação Natal: 7. No Natal, ocorreram mais acidentes, 87, com 40 feridos.No Rio, o número de mortes em acidentes registrados durante a Operação Ano-Novo nas rodovias federais quase dobrou em relação ao mesmo período de 2006. Desde a meia-noite de sexta-feira, foram 147 acidentes, com 53 feridos e 7 mortos. No réveillon passado, 161 acidentes deixaram 64 feridos e 4 mortos.A PRE do Rio Grande do Sul registrou 74 acidentes com danos materiais de sexta-feira até ontem. O pior dia foi sábado, quando 33 acidentes com danos materiais e 16 com lesões deixaram 30 feridos e 6 mortos. Nos demais dias, não houve acidentes com mortes. No Paraná, haviam sido registrados até o meio-dia de ontem, nas rodovias estaduais e federais, 183 acidentes, com 114 feridos e 5 mortos. Apesar de o número de veículos ter aumentado, principalmente nas rodovias que vão em direção ao litoral, houve redução de até 10% nas ocorrências em relação ao Natal.Nas estradas da Bahia, até a zero hora de ontem havia ocorrido 82 acidentes, com 46 feridos e 2 mortos. Os policiais rodoviários, no entanto, registraram um fato inusitado: dois agentes tiveram de fazer o parto de uma mulher que estava em um veículo na BR-324, a caminho de Salvador. Em São Paulo, ainda não havia estatísticas, já que a PRF remanejou funcionários do setor para as estradas. O inspetor Edson Varandas espera movimento intenso a partir da tarde de hoje. "A saída costuma ser pulverizada, mas a volta ocorre de uma vez." ALESSANDRA AQUINO, BRUNO TAVARES, JULIO CÉSAR LIMA, LAURIBERTO BRAGA, RAYDER BRAGON, SANDRA HAHN

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.