Nas margens do Tietê

Moro no bairro Engenheiro Goulart, na região do Cangaíba, zona leste. Lembro-me de quando o caminhão da Prefeitura passava borrifando veneno no ar exterminando pernilongos, o que não ocorre mais. O problema é que a região é próxima ao Parque Ecológico do Tietê que, segundo o site Ecoviagem, é um grande abrigo de insetos transmissores de doenças. Independentemente de o parque colaborar com a quantidade de insetos no bairro, há anos nada é feito. Enfrentamos longas noites de "caça aos mosquitos" nas noites quentes da capital e não adianta manter as portas fechadas após as 17 horas nem colocar telas de proteção nas janelas. No site da Prefeitura não há nenhum link para solicitar esse serviço. EBER SILVA RODRIGUESSão PauloA Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que pediu à subprefeitura da região a limpeza do local e o corte da vegetação nas margens do Rio Tietê e afluentes. Acrescenta que depois uma equipe da Supervisão de Vigilância em Saúde (Suvis) retornará ao local para fazer o tratamento adequado. Diz que o Programa Municipal de Controle do Culex atua durante o ano todo e faz o monitoramento larvário e de mosquitos adultos para que diminua a densidade de pernilongos. Esclarece que, nos casos de alta infestação, usam inseticida. Diz que o controle larvário é feito com inseticida biológico e o de insetos adultos, com inseticida químico, respeitando-se uma distância mínima de 50 metros de corpos d?água. A SMS acrescenta que os pedidos para controle de mosquito Culex devem ser feitos pela Central 156 ou pelo http://www.prefeitura.sp.gov.br. Só para degustaçãoTenho o plano condomínio da TVA há quatro anos. Mas neste mês notei que alguns canais foram desativados. Funcionários me informaram que eles estavam ativos apenas na modalidade "degustação". Após questionar essa suposta "degustação" de 4 anos, a atendente disse que, na realidade, o produto que eu assinava fora alterado e aqueles canais não constavam mais em meu pacote. Ao questionar o porquê de não avisarem, ela respondeu que os eles não poderiam mais ser reativados no meu plano. Pedi o cancelamento e me disseram que para ter os canais de volta eu deveria migrar para uma assinatura individual. Foi o que fiz. Mas teria de substituir os dois pontos adicionais por pontos digitais, cobrados à parte. Aceitei, mas o técnico não foi no dia marcado. Ao questionar sua falta, a atendente disse que o porteiro do prédio o impediu de entrar porque não permitem serviços após as 17 horas. Detalhe: moro num condomínio de casas que não tem porteiro! No mesmo dia um funcionário da TVA entrou em contato para dizer que não havia aparelhos digitais no estoque e iriam no dia seguinte. Mas não foram. A desculpa foi de que o agendamento fora apenas verbal, sem registro. Remarcaram e não foram! Quando reclamei, pediram para eu agendar um horário, como se eu acreditasse que o técnico iria aparecer.MARCEL ZAMBONI DOS SANTOSSão PauloAdhelaine Marques, do Relacionamento com o Assinante da TVA, informa que a empresa fez o atendimento técnico e trocou os equipamentos. Esclarece que as imagens de todos os canais estão funcionando conforme os padrões de qualidade da empresa e que entrou em contato com o leitor para os devidos esclarecimentos.Nada do serviçoEm 17 de dezembro de 2008 aderi, pela internet, ao Sistema Via Fácil. Seriam debitados em meu cartão de crédito R$ 100. Prometeram entregá-lo em até dois dias úteis. Mas não recebi. A empresa disse que tentou entregar, mas não havia ninguém na casa. Entretanto, não apresentou nenhum número de controle de rastreamento da encomenda nem encaminhou outro aparelho. Fiz várias queixas, a empresa prometeu me ressarcir e até agora nada.CLAUDIO ROBERTO TADEU BORGESSão PauloO gerente de Atendimento ao Cliente do Sem Parar/Via Fácil, Bartolomeu Corrêa, esclarece que a empresa fez três tentativas de entrega do aparelho, em 19, 20 e 22 de dezembro, porém, o cliente estava ausente. A Assessoria de Imprensa confirmou o depósito de R$ 100 na conta do leitor. Bônus incentivoSou funcionária aposentada pela Secretaria da Saúde de São Paulo e estou indignada pelo não recebimento do bônus de incentivo porque ele somente está sendo pago aos que se aposentaram depois de 1995. O que eles têm de diferente em relação aos que se aposentaram antes dessa data?DINA B. DE MEIRELLESSão PauloAs cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.