Natal: shoppings de SP não funcionarão até a madrugada

A época mais agitada do ano no comércio está no auge. A dez dias do Natal, shoppings e lojas de rua da capital paulista já estão abertos até as 23 horas ou a meia-noite. Mas, ao contrário do ano passado, nenhum shopping ficará aberto durante toda a madrugada. Apenas três centros de compras vão abrir até as 2 horas - e, mesmo assim, só nos dias 22 e 23.A Multiplan, empresa proprietária dos Shoppings Morumbi e Anália Franco e administradora do Eldorado - os únicos que funcionaram durante toda a madrugada nos últimos dois anos - decidiu não repetir a promoção neste Natal depois das reclamações de lojistas. ?Fizemos uma pesquisa entre os comerciantes e muitos relataram que as vendas na madrugada são poucas?, disse a diretora de Marketing, Jaqueline Lopes. Para oferecer mais opções de horários, sem precisar abrir de madrugada, os três shoppings, nos dias 22 e 23, vão funcionar das 10 horas de um dia até as 2 horas do dia seguinte. Outra atração será o sorteio de um carro em cada shopping entre as pessoas que entrarem no local entre 21 e 2 horas.O Sindicato dos Comerciários promete fiscalizar as condições de trabalho dos vendedores neste período. ?Não queremos que um funcionário faça mais do que duas horas extras e tenha de dormir na loja, como aconteceu no ano passado?, disse Ricardo Patah, presidente do sindicato. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Nabil Sahyoun, o aumento de movimento já é notado. ?Esperamos que as vendas aumentem pelo menos 6%. Os produtos mais procurados continuam sendo roupas e eletrônicos?, explicou. Os horários de funcionamento das lojas dos grandes centros comerciais também já estão mais flexíveis. Na Rua 25 de Março, as lojas começaram a abrir aos domingos e durante a semana estenderam o funcionamento em até duas horas. A expectativa é de que as vendas aumentem 10%. ?Estamos com um fluxo de um milhão de pessoas por dia na região. Muitas lojas já registraram um aumento de 6%?, disse o presidente da Associação de Lojistas da 25 de Março, Miguel Giorgi Jr.Também conhecido pelas boas ofertas, o bairro do Brás, na zona leste, se preparou para o aumento de público. ?Estamos recebendo cerca de 250 mil pessoas por dia. O Brás está virando a 25?, brincou o presidente da Associação de Lojistas do Brás, Shlomo Schoel, comemorando o sucesso de vendas.Outra opção popular de compras é o Bom Retiro, famoso por oferecer variedade de roupas femininas. Na região, as lojas também estão abrindo aos domingos, quando o movimento não é tão intenso. ?A procura está aumentando. Estamos otimistas?, disse o diretor da Câmara de dos Lojistas do Bom Retiro, Luigi Nahamias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.