Naufrágio de lancha no DF foi causado por superlotação

Duas pessoas morreram quando embarcação afundou no Lago Paranoá, em Brasília, em maio; 11 pessoas estavam a bordo de lancha com capacidade para até 6

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br

16 de julho de 2010 | 12h11

SÃO PAULO - A Polícia Civil do Distrito Federal confirmou na manhã desta sexta-feira, 16, que a superlotação provocou o naufrágio de uma lancha há cerca de dois meses no Lago Paranoá, em Brasília, que deixou dois mortos.

 

De acordo com a polícia, a constatação é resultado de uma reconstituição do acidente. Com capacidade para seis pessoas, a embarcação levava 11, excedendo o peso máximo permitido. No naufrágio, ocorrido em 22 de maio, duas irmãs não sabiam nadar e morreram.

 

Para a simulação, os peritos criminais usaram a mesma lancha, que não tinha danos, para reconstituir várias situações com diferentes pesos e manobras. José da Rocha Costa Júnior, dono e piloto da embarcação, já havia sido indiciado por homicídio culposo por imprudência. Com a conclusão da causa do naufrágio, ele deve ser interrogado oficialmente pela primeira vez na próxima semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.