Navio com 11 mil t de metanol explode e afunda em Paranaguá

Um grave acidente com o navio de bandeira chilena Vicunã na noite desta segunda-feira, no Porto de Paranaguá, no litoral paranaense, deixou as autoridades ambientais e portuárias em alerta. O navio carregado com 11 mil toneladas de metanol explodiu três vezes e afundou totalmente com pelo menos metade da carga em seu interior.Segundo nota divulgada pela Capitania dos Portos, até as 22 horas não havia a confirmação de vítimas, mas pelo menos seis, do total de 28 tripulantes estavam desaparecidos, os outros tripulantes foram resgatados por pequenos barcos da região.O navio estava atracado no píer da Cattalini, no terminal da Petrobrás, na área privada do Porto, onde estava sendo carregado, mas não houve a confirmação de seu destino após o carregamento.O Corpo de Bombeiros informou que as buscas e o combate ao incêndio continuariam durante toda a madrugada. Como medida de segurança, a área foi totalmente isolada, pois ainda há o risco de novas explosões no local. O acidente provocou o cancelamento da festa em comemoração a Nossa Senhora do Rocio, padroeira do Estado, que mobilizava milhares de pessoas na cidade.O major Pombo, do Corpo de Bombeiros, informou que o serviço de resgate está bastante difícil, por causa das condições do local. "Tentamos entrar dentro do navio, mas mesmo para nós, a escuridão dificultou, além do forte calor por causa das explosões", disse.A Capitania dos Portos informou que será instaurado um inquérito para apurar as responsabilidades, além de avaliar os riscos ambientais que podem ser causados pelo acidente.Além dos Bombeiros, o Instituto Ambiental do Paraná , a Defesa Civil, a Brigada de Incêndios da Cattalini, a Polícia Militar e a Guarda Portuária mantém equipes no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.