Navio com brasileiros não tem previsão de partida do Uruguai

Cruzeiro que saiu do Rio de Janeiro com 1,5 mil passageiros teve incêndio e está ancorado em Punta del Este

Ítalo Reis e Mônica Aquino, estadao.com.br

26 Fevereiro 2009 | 15h03

Não há previsão para o navio Costa Romântica deixar o litoral do Uruguai e seguir viagem até Buenos Aires. O navio tem 1.479 passageiros a bordos, sendo 338 brasileiros, segundo a Costa Cruzeiros, responsável pelo navio. A sala de máquinas da embarcação teve um incêndio na noite da quarta-feira, 25, após problemas em um dos geradores elétricos. Por causa do acidente, o navio continua atracado próximo à costa de Punta del Este, no Uruguai.     Pai de uma das passageiras, Melquisedeque von Ancken, de São José dos Campos, conta que soube do problema no cruzeiro na manhã desta quinta. "Fiquei sabendo pelos jornais, o marido dela deve ter feito uma surpresa, não sabia que eles estavam viajando", conta. Ele é pai de Patrícia von Ancken Aleixo, que viaja com o marido, Rodrigo Aleixo. A surpresa seria um presente de aniversário, comemorado no dia 11 de março. "Não consigo falar com ela, estão incomunicáveis", diz. O casal embarcou na viagem antes do carnaval.   "É um problema nos geradores, houve um reaquecimento" e depois "aconteceu um incêndio", já controlado, explicou à emissora de rádio Carve o capitão de navio Álvaro Guinea, autoridade naval do Departamento de Maldonado. Segundo a Costa Cruzeiros, nenhuma pessoa a bordo sofreu ferimentos.   O incêndio provocou muita fumaça dentro do navio e um blecaute. O navio encontra-se ancorado a poucas milhas da costa uruguaia para avaliação dos danos e reparos necessários. A previsão era que o cruzeiro chegaria em Buenos Aires nesta quinta-feira, 26.      Navio Costa Romântica. Foto: ReproduçãoDe acordo com a emissora de televisão argentina TN, a Marinha do Uruguai decidiu, por precaução, ordenar a evacuação do navio. Isso porque, para fazer o conserto nos geradores, é preciso ligar a energia. A luz de emergência - que está acionada desde que o problema surgiu - não seria suficiente para esse trabalho.   Com bandeira italiana, o navio foi construído em 1993 e tem capacidade para 1.680 passageiros e 590 tripulantes.   (Com BBC Brasil e Efe)   Texto ampliado às 15h38 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.