Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Navio no qual morreu jornalista é liberado após vistoria

O transatlântico Costa Tropicale, retido ontem em Porto Belo (67 quilômetros ao Norte de Florianópolis, em Santa Catarina), foi liberado na manhã de hoje e já atracouno porto de Santos (SP). O navio foi impedido de seguir viagem, depois que um turista da Bahia, o jornalista Fernando Escariz, de 50 anos, morreu de ataque cardíaco, supostamente provocado por intoxicação alimentar, quando a embarcação vinha de Buenos Aires. Havia uma suspeita de que a morte teria ocorrido por intoxicação alimentar, já que 30 dos 1,3 mil passageiros desembarcaram na cidade catarinense reclamando de problemas gastro-intestinais. O Costa Tropicale passou por uma inspeção da Vigilância Sanitária e então foi liberado, pois os técnicos não constataram qualquer irregularidade. Inconformada, a família do turista morto pediu abertura de inquérito na Delegacia de Polícia de Porto Belo. O navio seguirá hoje para o Rio de Janeiro, iniciando sua jornada de retorno à Itália. A partida da embarcação do Porto de Santos, prevista para o final da tarde, deve atrasar.

Agencia Estado,

08 de março de 2003 | 13h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.