Negado habeas-corpus a prefeito condenado por estupro

Está mantida a condenação do prefeito da cidade histórica de Goiás (GO), Boadyr Veloso, acusado de estupro, atentado violento ao pudor e corrupção de menores. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) não atendeu ao pedido de habeas-corpus feito pela defesa e o prefeito terá de cumprir a pena de mais de 13 anos de prisão determinada pela Justiça goiana. O médico patologista Boadyr Veloso, de 66 anos, foi denunciado perante o juiz da Primeira Vara Criminal de Aparecida de Goiânia (GO). Segundo a denúncia feita me março de 1998, Veloso, há mais de três anos, aliciava crianças e adolescentes menores de 14 anos e pagava por seus favores sexuais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.