Negociação adia greve de ônibus em Campinas

Motoristas e cobradores de Campinas decidiram adiar para amanhã ou quinta-feira a assembléia em que decidirão se haverá greve no transporte coletivo da cidade. A assembléia deveria ter ocorrido hoje e a greve estava prevista para ter início a zero hora de quinta-feira. Segundo o secretário geral do sindicato da categoria, Matusalém de Lima, o adiamento foi decidido porque membros do sindicato se reuniram hoje com a Transportes Urbanos de Campinas (Transurc), associação das seis empresas permissionárias do transporte público da cidade, para discutir alguns temas, entre eles segurança e negociações trabalhistas.O sindicato espera que as empresas mudem a proposta apresentada ontem, em que se negaram a conceder qualquer índice de reajuste. A categoria pede 9,26% de reposição da inflação mais 15% de aumento real. A Transurc afirmou que não tem como conceder reajuste porque está acumulando prejuízos.Segundo Lima, se o impasse se mantiver, a greve será inevitável. "Não teremos outra saída", afirmou. O secretário disse ter sido informado de que a Secretaria Municipal de Transportes poderia intermediar as negociações entre Transurc e sindicato para evitar a greve, mas ainda não há nada confirmado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.