Wilson Pedrosa/AE
Wilson Pedrosa/AE

Neguinho do Samba é homenageado no carnaval de Salvador

Banda Didá, grupo de percussão formado apenas por mulheres, homenageou o falecido maestro do Olodum

Tiago Décimo, da Agência Estado,

15 de fevereiro de 2010 | 15h36

A Banda Didá, grupo de percussão formado exclusivamente por mulheres, emocionou o Circuito Osmar (Campo Grande), no início da tarde desta segunda-feira, 15, com uma homenagem ao criador da banda - e pai do samba-reggae -, Neguinho do Samba. O músico, que por muitos anos foi o maestro do Olodum, morreu em 31 de outubro, aos 54 anos, vítima de enfarte.

 

Veja também:

linkEsgoto de trio vaza e Prefeitura de Salvador aplica multa

linkSalvador ferve com mistura de ritmos

linkDaniela Mercury inova e leva orquestra para o trio 

blog Acompanhe o carnaval pelo País no blog

especial Cobertura completa da folia na página especial

 

No início do desfile, o primeiro do dia, as integrantes do grupo sentaram-se na pista e começaram a tocar de frente para uma escultura de Neguinho do Samba, representado com uma batuta na mão, como se estivessem tendo uma aula. A apresentação arrancou aplausos dos foliões, que ainda começavam a chegar aos camarotes para acompanhar a maratona de 26 blocos previstos para esta segunda-feira no circuito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.