Nem câncer vai deter o puxador

Passados 30 carnavais, Neguinho da Beija-Flor não se deixa abalar nem pelo câncer no intestino que trata há oito meses. Embora se submeta a sessões de quimioterapia duas vezes por mês - a última será oito dias antes do desfile -, o cantor rechaçou a possibilidade de não dar seu grito de guerra na avenida. "Vou cantar os 80 minutos, se Deus quiser. Ele já quis."Apesar da animação do puxador oficial, a escola está preocupada. A Beija-Flor não conseguiu patrocínio de empresas. O jeito foi lançar mão da receita de seus ensaios e se voltar ao presidente de honra, o bicheiro Aniz Abrão David (o Anísio), que cumpre prisão domiciliar. "Anísio não está podendo agilizar nada", lamenta Laíla. A transição no governo municipal fez a chegada do dinheiro das escolas - em torno de R$ 3,2 milhões para cada uma - atrasar. Além disso, a verba extraordinária da Petrobrás e empresas privadas não veio, por causa da crise, que também se refletiu na alta de preços de materiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.