Nenhum adversário tem autoridade para nos atacar, diz Lula

O presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva, decidiu neste domingo, 30, desafiar a oposição no campo da ética, principal mote de seus adversários na campanha presidencial. "Nenhum dos nossos adversários tem autoridade moral para nos atacar", disse Lula à militância, durante ato político realizado no Centro de Convenções da capital catarinense.O presidente sustentou, em Florianópolis, que os governos anteriores cometeram erros maiores que os seus. "As falhas e os erros são bem maiores. Eles não podem querer se comparar com o nosso governo na questão ética nem em nenhuma outra área", disse Lula.Segundo informações disponibilizadas no site de campanha do candidato à reeleição (lula13.org.br), o evento reuniu mais de 3 mil pessoas que ouviram Lula dizer: "Nunca punimos inocentes. Mas nunca inocentamos culpados. Quem errou tem que ser punido".O presidente criticou o que chamou de campanha difamatória contra o governo, e citou o escândalo dos sanguessugas como exemplo de informações distorcidas. "Na verdade, fomos nós que, através da Controladoria Geral da União, iniciamos as investigações. A própria CPI dos Sanguessugas está fazendo o seu trabalho a partir de um relatório produzido pelo governo federal. Quer dizer, estamos investigando todo o caso e fornecendo os elementos para que os culpados sejam punidos".Em seguida, ressaltou que as investigações apontam para o envolvimento de "mais de cem prefeitos do PSDB e do PFL". Ainda na linha de comprometer seus antecessores, o presidente comentou que "a Polícia Federal tem desmantelado quadrilhas que operavam desde a década de 90 e nunca haviam sido incomodadas por governos anteriores".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.