Nigeriano é encontrado morto em carceragem da PF no Ceará

As comissões de direitos humanos da OAB, da Assembléia Legislativa e o MPF acompanham o caso

Lauriberto Braga, especial para o Estadão,

04 Outubro 2007 | 14h34

O nigeriano naturalizado inglês, Olawale Adande Fashogboy, foi encontrado morto dentro de uma das carceragens da Polícia Federal (PF), em Fortaleza. Preso há uma semana, quando tentava embarcar no aeroporto internacional Pinto Martins, em Fortaleza, para Londres, com 7,5 quilos de cocaína, o nigeriano foi achado por um funcionário da PF.   Segundo o funcionário, Olawale estava pendurado com um lençol no pescoço amarrado à grade da cela, no Núcleo de Custódia da Superintendência Regional da PF. Imediatamente o corpo dele foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde acabou sendo constatada morte por estrangulamento. A suspeita da PF é que o nigeriano tenha cometido o suicídio.   A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Ceará e o Ministério Público Federal acompanham o caso e foram, nesta quinta-feira, à sede da PF para colher informações. A PF já comunicou a morte de Olawale à Embaixada da Inglaterra no Brasil. O corpo dele está no IML aguardando a presença de uma autoridade diplomática e ser reclamado pela família.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.