Nilmário defende descriminalização do consumo de drogas

O Secretário Nacional dos Direitos Humanos,Nilmário Miranda , defendeu hoje a descriminalização do consumo de drogas. Para ele o assunto deve ser tratado como caso de saúde pública: "pessoalmente, sou pela completa descriminalização do consumo por entender que a diferença entre a droga ilegal e a legal é que uma é ilegal. Ninguém cogita de colocar na cadeia o consumidor de álcool, mas a bebida também provoca a violência e crimes, tanto ou mais que as droga s ilegais. E, como o consumo de álcool e do tabaco é tratado como caso de saúde pública, entendo que o consumo de drogas ilegais também deve ser tratado da mesma maneira, não como crime".Ao falar no Seminário promovido pela Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul "Por Uma Cultura de Paz", Nilmário disse, segundo a Agência Brasil, entender que ninguém vence o crime como se fosse uma guerra, com movimento de tropas. Para ele, as palavras chaves são :capacitação , formação e inteligência. Acredita que as forças armadas não podem participar do combate ao crime como polícia. O ministro disse que a polícia é que deve ser capacitada e treinada para combater o crime organizado e o tráfico.Nilmário falou também sobre a necessidade de intensificar as políticas de governo para combater a violência no campo etambém contra crianças mulheres e idosos. Sobre os conflitos em Rondônia, Nilmário Miranda defendeu a legalização do garimpo pelos índios, lembrando que,no passado, o Governo Federal retirou cinco mil garimpeiros da área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.