"Ninguém acredita que conseguimos sobreviver a uma colisão", conta jornalista americano

O jornalista americano Joe Sharkey era uma das sete pessoas a bordo do Legacy 600, da Embraer, que se chocou com o Boeing da Gol. Colunista do jornal The New York Times, ele mandou um e-mail para a mulher, Nancy, que também trabalha no jornal, nos Estados Unidos. Disse que todos os ocupantes do Legacy, que pousou na Base Aérea da Serra do Cachimbo, estão bem, embora ?em choque?. ?Nenhum dos pilotos consegue entender como um 737-800 não viu o jatinho?, disse. Segundo fontes da Aeronáutica, um dos pilotos do Legacy disse, durante depoimento: ?Vi uma sombra, um choque e mais nada.?Sharkey provavelmente pegava carona no jatinho, comprado pela empresa de transporte de executivos americana Excel Air. ?Ninguém acredita que conseguimos sobreviver a uma colisão aérea?, afirmou o repórter no e-mail, acrescentando que o jato estava voando em rota estável, a 12 mil metros.Uma porta-voz do The New York Times, Diane McNulty, disse que Sharkey estava no Brasil fazendo uma matéria para uma revista de negócios especializada em jatos corporativos, mas não deu mais detalhes. De acordo com ela, o jornal só ficou sabendo do acidente depois de o jornalista enviar o e-mail para a mulher.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.