Nível de umidade do ar é crítico na maior parte do Brasil

Forte massa de ar seco piora situação em cidades como São Paulo, Rio, Cuiabá e Campo Grande

Solange Spigliatti, Central de Notícias

26 de agosto de 2010 | 13h54

SÃO PAULO - Os índices de umidade relativa do ar estão críticos na maior parte do Brasil, segundo informações da Climatempo, por conta do calor que segue intenso na maior, deixando em estado de alerta e de emergência muitas cidades durante a tarde desta quinta-feira, 26.

 

Veja também:

linkSem previsão de chuva, SP entra em alerta pelo 4.º dia

 

Devido ao domínio de uma forte massa de ar seco e quente, os níveis de umidade podem baixar ainda mais em alguns municípios, além de São Paulo, Rio, Cuiabá e Campo Grande, que ontem registraram temperaturas recordes de calor ou de baixa umidade do ar, de acordo com a Climatempo.

 

A cidade de São Paulo registrou na quarta-feira, 25, a tarde mais seca do ano até agora. Na estação automática do Mirante de Santana, a umidade à tarde caiu a apenas 13%, valor muito próximo ao nível de emergência determinado pela Organização Mundial de Saúde. Além da baixa umidade, a capital paulista teve temperatura máxima ontem de 31,7 graus e, desde o mês de março, a cidade não tinha um calor tão intenso.

 

No interior de São Paulo, a cidade de Presidente Prudente, os termômetros marcavam 34ºC com umidade baixa de 9% ao meio-dia. Em São José do Rio Preto, no mesmo horário, temperatura de 32ºC e umidade de 12%, que caracteriza em ambas as cidades estado de emergência.

 

A cidade do Rio também enfrentou uma quarta-feira muito quente. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a máxima registrada ontem foi de 36ºC e foi a maior temperatura deste inverno. No Campo dos Afonsos, na zona oeste da cidade, a umidade caiu ontem a apenas 14%.

 

Em Cuiabá, é muito comum o calor desta época, mas a temperatura está subindo além do normal. Segundo o Inmet, a capital mato-grossense teve ontem a maior temperatura desse ano, com máxima de 39,1ºC. De acordo com os dados históricos, a média de temperatura máxima em agosto na cidade é de 34ºC.

 

Em Campo Grande, o estado já era de alerta ao meio-dia desta quinta-feira, com umidade relativa de apenas 15% e temperatura de 33ºC na região do aeroporto.

Tudo o que sabemos sobre:
tempo secoRioCuiabáSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.