No ABC, espera diminuiu 30%

São Bernardo adotou tecnologia em 60 cruzamentos

, O Estadao de S.Paulo

12 de junho de 2009 | 00h00

Um programa piloto de semáforos inteligentes, adotado na avenida mais movimentada de São Bernardo do Campo, no ABC, indicou redução média de 30% no tempo de espera dos motoristas nos cruzamentos. Os testes começaram a ser realizados em abril na Avenida Faria Lima, por onde passam cerca de 65 mil veículos por dia nos dois sentidos. Com a medida, adotada em 60 cruzamentos da região, a prefeitura registrou redução no número de acidentes e na emissão de poluentes. O tempo de percurso nos 2,6 km da Faria Lima caiu 27%, de 547 segundos para 431 segundos (7 minutos). Os motoristas também tiveram um ganho na velocidade, que passou de 19 km/h para 24 km/h. A mudança funciona também em três vias paralelas e nas interseções, formando uma malha total de 10 quilômetros. Está em andamento uma licitação na cidade que prevê a instalação de uma central inteligente, com 120 semáforos dotados dessa tecnologia. A cidade conta hoje com 438 cruzamentos semaforizados. "É preciso que haja um monitoramento constante", diz Geraldo Moura, coordenador do Programa de Transportes Urbanos da Prefeitura de São Bernardo. Segundo ele, as melhorias obtidas com a sincronização dos semáforos e com as possibilidades de programação logo são absorvidas, porque se tornam opção para o motorista. "Ele sabe que está andando e segue para lá." Moura estima que, desde abril, houve redução de 25% no número de acidentes na via. Com a medida, houve também redução de emissão de 1,5 tonelada de monóxido de carbono por dia na atmosfera e economia de 2,5 mil litros de combustível a cada 24 horas. "Incorporamos ações que dão prioridade também à segurança do pedestre, não apenas à fluidez", afirma.A frota da cidade é de 350 mil veículos. Segundo Moura, esse número dobra se for considerada a circulação dos carros de passagem. Pela região, trafegam motoristas que vão para outras cidades do ABC, que moram em São Paulo ou que estão dirigindo nas duas rodovias que cortam o município.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.