No currículo, formação em Física e Economia

No apartamento de Ricardo Barollo a polícia encontrou um currículo do rapaz com suas qualificações. Barollo afirma ser formado nos cursos de Física e Economia e Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Ainda consta no currículo do suspeito que ele se expressa em francês fluente e concluiu pelo menos seis cursos relacionados ao setor de informática. Em uma pasta foram localizados desenhos e textos sobre a criação de uma nação imaginária. Barollo assina o projeto, que tem ata de reunião e livro caixa. Os nomes da lista de contribuições financeiras ao projeto serão investigados pela polícia e as pessoas devem ser chamadas para prestar depoimento.Uma outra pasta com desenhos mostra que desde os 12 anos de idade Barollo se interessava pela vida de Adolf Hitler e guarda até reportagens de jornais sobre o nazista. Uma carta assinada por ele menciona Hitler e conta sua história com desenhos e canetas de várias coresPara a polícia, Barollo mora na capital, mas costuma ir a Curitiba onde acontecem eventos relacionados a Hitler. A polícia não soube dizer se o rapaz estava trabalhando atualmente e se a família dele vive em São Paulo.No Orkut, a reportagem não encontrou página nem comunidade com a própria identidade do suspeito, mas há algumas citações ao seu nome, sempre em links ligados à citações nazistas e antissemitas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.