No dia de combate ao abuso, PF faz operação contra pedofilia

Operação Turko é feita em 20 Estados e no Distrito Federal; suspeitos usavam site de relacionamentos

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

18 de maio de 2009 | 10h01

A Polícia Federal deu início na manhã desta segunda-feira, 18, à Operação Turko, com o objetivo de combater a pornografia infantil pela internet. A operação é feita no Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, quando vários eventos chamam a atenção ao combate à pedofilia. Cerca de 400 policiais federais cumprem 92 mandados de busca e apreensão em 20 Estados e no Distrito Federal. Em São Paulo, são cumpridos 24 mandados de busca.

 

Veja também:

linkTriplica nº de vítimas de abuso atendidas em SP

blog Blog Nós: agora, avós também estão envolvidos; opine

especial Como denunciar a pedofilia e proteger seus filhos na web 

documento A cartilha do governo para prevenção da exploração 

lista Todas as notícias sobre pedofilia   

 

Esta é a primeira grande operação após a publicação da lei 11.829, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e tornou crime a posse de material pornográfico infantil, de acordo com a PF. Nas buscas, os policiais irão acessar os computadores dos suspeitos para confirmar a existência de imagens de pornografia infantil. Caso o material seja encontrado, os responsáveis serão presos em flagrante. Ainda não há informação sobre número de presos.

 

A investigação, coordenada pela Divisão de Direitos Humanos e pela Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos da PF é resultado de informações repassadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Pedofilia no Senado Federal, em parceria com a ONG Safernet e com o Ministério Público Federal de São Paulo.

 

Segundo a PF, os investigados usavam comunidades em um site de relacionamentos para troca de material de pornografia infantil. Ao longo de um ano de investigação, que contou com a colaboração da empresa proprietária do site, foram filtradas cerca de 3.500 denúncias que acabaram levando até os alvos da ação de hoje.

 

A operação é uma das ações que marcam o Dia Nacional de Luta contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi instituída pela Lei Federal nº 9970/00 e lembra um crime bárbaro que chocou todo o País e ficou conhecido como o "Crime Araceli", ocorrido em 1973, em Vitória.

 

Texto ampliado às 12h31 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
pedofiliaOperação Turko

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.