No dia de São Cristóvão, motoristas fazem fila para bênção

Uma fila de carros, peruas, motos e táxis já se formou na manhã desta terça-feira, 25, na porta da Paróquia de São Cristóvão, na Avenida Tiradentes, bairro da Luz, para receber a tradicional bênção do "padroeiro dos motoristas"."Vamos celebrar também os 150 anos da construção do primeiro Seminário Episcopal de São Paulo. Teremos missas uma celebração especial com d. Cláudio Hummes, às 15 horas", conta o pároco João Benedicto Vellani. "É aqui que se formavam os padres que saíam para a evangelização e também para o ensino."A partir das 18 horas, uma procissão em homenagem a São Cristóvão será realizada no entorno da paróquia, ocupando parte da Avenida Tiradentes, e as ruas São Caetano, Djalma Dutra e Vinte e Cinco de Janeiro.O padre Vellani, que por 30 anos foi capelão da Polícia Militar na Igreja de Santo Expedito, informa que "o horário de pico" deve ser por volta de 14 horas. A festa vai até as 18 horas.A Igreja de São Cristóvão foi inaugurada em 1856 por capuchinhos franceses. Tinha um lado esquerdo imponente, onde ficavam alguns teólogos, que foi derrubado. O lado direito continua intacto, mas está ocupado por bares e lojas.A construção é a mesma do século retrasado: modesta, como boa parte das paróquias da São Paulo antiga. A igreja também se notabilizou por ter abrigado em seu seminário Paulo Eiró, o mais triste dos poetas paulistas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.