No interior, 28 mandados de prisão cumpridos

No interior de São Paulo, as investigações começaram há seis meses. Segundo o delegado-assistente Acácio Leitão, da Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba, foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão, que resultaram em 25 presos ( 13 homens e 12 mulheres) nas cidades de Sorocaba, Votorantim, Piedade, Ibiúna, Boituva, Iperó e Buri. Outras três pessoas foram presas em flagrante.A Polícia Civil apreendeu cinco veículos, além de drogas, agendas, telefones celulares, movimentação e contabilidade do tráfico, mensagens e cartas de presidiários para os parceiros integrantes do PCC nas ruas. Entre os presos está Manoel Basílio Neto, de 38 anos, dono de extensa ficha criminal e processado por roubos e homicídios.Neto foi preso em Sorocaba. Segundo o delegado Acácio Leitão, o criminoso, além de coordenar o tráfico de drogas, cumpria ordens do "tribunal" do PCC e era um dos encarregados em executar a tiros, nas ruas, os inimigos da facção.Leitão acrescentou que um dos homicídios atribuídos a Neto é o da adolescente Andressa Carolina Paiva, de 17 anos. "Ela era do PCC, mas às vezes se envolvia com integrantes da facção rival Comando Revolucionário Brasileiro da Criminalidade (CRBC), por isso foi assassinada", disse o delegado.Também em Sorocaba foram presos Cícero Aquiles França Benati, de 30 anos, e Elton da Silva Faria, de 26, considerado o "disciplina", chefe subordinado ao líder Benati.Em Votorantim, os policiais prenderam Kelly Cristina Siedler, 28 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.