No litoral, vigias particulares são vítimas de ataques

Das quatro pessoas mortas nos ataques ocorridos na Baixada Santista entre a noite de terça e esta quarta-fera, 12, três eram vigias particulares. A quarta vítima foi o filho de um investigador de Mauá, de 19 anos. Ao todo, foram registrados cinco ônibus incendiados e duas agências bancárias e duas revendedoras de veículos atacadas, em Guarujá e Praia Grande, no Litoral Sul de São Paulo. O primeiro ataque foi registrado por volta das 21h30 de terça-feira, 11, na Praia do Itararé, em São Vicente, na divisa com Santos, quando dois motociclistas atiraram e mataram o filho de um investigador de Mauá, Antonio Leandro Soares Forner, de 19 anos. O rapaz foi encaminhado ao Centro de Referência em Emergência e Internação (CREI), mas não resistiu e morreu. As outras três mortes foram registradas no Guarujá, quando três vigias de uma empresa de segurança foram mortos a tiros.Também na noite de terça-feira, um ônibus da Viação Piracicabana foi incendiado na Avenida Senador Dantas. Cerca de dez motoqueiros ordenaram que o motorista parasse, nas imediações do Canal 4, e atearam fogo ao veículo. Na Praia Grande, três ônibus de fretamento também foram incendiados durante a madrugada. Já pela manhã, outro ônibus da Piracicabana foi queimado em São Vicente, na altura do Viaduto Mário Covas, no Parque Bitaru. À tarde, duas peruas de lotação, que fazem o transporte de moradores da Área Continental do município, também foram depredadas. Duas revendedoras de veículos, uma no Guarujá e outra em São Vicente, também sofreram danos. O proprietário da loja de São Vicente calcula em R$ 50 mil os prejuízos, já que quatro carros foram inteiramente destruídos e outros quatro parcialmente queimados.Duas agências bancárias, uma localizada na Rua 7 de Setembro, no bairro do Macuco, em Santos, e outra situada na Avenida Antonio Emmerich, em São Vicente, foram atingidas por coquetel molotov, durante a madrugada e a manhã de hoje, mas ninguém ficou ferido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.