No lugar dos gatos, conta de R$ 600

A regularização das casas de Paraisópolis trouxe um susto para alguns moradores: as primeiras contas de energia elétrica chegaram a custar R$ 600. A maioria nem pagava à Eletropaulo, porque conseguia luz por meio de ligações clandestinas, os populares "gatos".A AES Eletropaulo confirma a informação de que algumas residências receberam contas com valor elevado e diz que elas foram emitidas de forma errada. Apenas um lote de clientes foi contemplado com as contas, que já foram canceladas."Neste ano, a empresa já regularizou a situação de cerca de 14.500 unidades consumidoras nesse bairro da zona sul. A distribuidora realiza a doação do padrão de entrada para o cliente, que é constituído por uma caixa de medição, postinho, bengala e disjuntor, que custa entre R$ 400 e R$ 600", informa a nota enviada ao Estado pela Assessoria de Imprensa da AES Eletropaulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.